Sentimentos Abertos: o que significou a formação com 20 mulheres servidoras públicas de São Sebastião?

Você sabe o que é governo aberto? Apesar de ser um tema bem recente na gestão municipal, cada vez mais mostra ser uma agenda potente. Governo aberto busca integrar ações de participação e colaboração, transparência e integridade para aprimorar os controles democráticos e a gestão das políticas públicas.

Para apoiar processos de abertura dos governos, a Agenda Pública desenvolveu este programa, em parceria com o Instituto Ethos e a Prefeitura de São Sebastião.Como forma de registrar as atividades do programa em 2017, elaboramos uma série de conteúdos que estão agora à sua disposição. Uma reportagem especial com uma das participantes do programa, uma linha do tempo das atividades do ano e uma reflexão sobre todas as conquistas e desafios.

Quem é Diva?

Divaneide Ribeiro Gomes tornou-se personagem marcante do Programa de Governo Aberto em 2017. Servidora da prefeitura de São Sebastião, cada vez mais reconhece seu papel fundamental como agente de acesso à informação.

“É bom falar sobre isso, vai fazer vocês sentirem o que a gente sentiu ao fazer uma coisa desse porte. A verdade é que eu me senti importante. Senti valor na minha posição de funcionária pública. Eu sempre desejei uma iniciativa dessas, um norte na nossa vontade de oferecer um trabalho de qualidade, com as informações corretas”.

A fala acima não é apenas de Divaneide Ribeiro Gomes, servidora de carreira na Prefeitura de São Sebastião, é de Diva, uma das muitas mulheres que há anos oferecem seus esforços diários no atendimento aos cidadãos nos prédios públicos da cidade. Ela é a responsável, dentro da Secretaria de Planejamento, por coletar e oferecer as informações aos cidadãos e cidadãs.

Em novembro de 2017, ano que marcou o início da implementação do Programa Governo Aberto em São Sebastião, uma formação que reuniu 20 recepcionistas da cidade. A proposta da atividade era reconhecê-las como agentes de acesso à informação, construindo uma rede e novos fluxos de troca de conhecimentos.

“É algo que nos ajuda e que pode realmente diminuir a distância entre o cidadão e o serviço publico”, comenta Diva. “Nós criamos barreiras a respeito de palestras e cursos, mas quando as coisas são levadas com leveza, quando não é uma aula com uma didática ruim, torna-se um encontro bem gostoso, que faz a gente querer mais”.

Um dos materiais de sensibilização utilizados na atividade foi um vídeo em formato storytelling sobre a Lei de Acesso à Informação (LAI) aqui. A peça fala sobre a regulamentação do direito, previsto na Constituição, de qualquer pessoa solicitar e receber dos órgãos e entidades públicos, de todos os entes e Poderes, informações públicas. Com a Lei de Acesso, a publicidade passou a ser a regra e o sigilo a exceção

A formação com as recepcionistas foi só uma das atividades do Programa Governo Aberto em 2017. Laila Bellix, coordenadora do programa pela Agenda Pública, entende que o envolvimento de servidoras como Diva é uma prova de que a agenda de governo aberto vai além da teoria.

Um dos pontos forte do Programa é trabalhar o tema do governo aberto com todas as secretarias. Juntar todos/as servidores/as com um mesmo propósito: melhorar a relação com a população por meio da transparência. Assim, reconhecemos o papel de cada um de dentro da Prefeitura na garantia do direito de acesso à informação e fazemos questão de lembrar daqueles que, tradicionalmente, estão fora da elaboração da política pública: os/as servidores da ponta. Fazer a primeira atividade juntando todas as recepcionistas das secretarias, além dos pontos focais de cada área, foi um marco para o Programa e a certeza de que a política de governo aberto de São Sebastião será inovadora.”

 Laila Bellix, coordenadora do Programa de Governo Aberto.