São Paulo e São Sebastião: um dia de troca por governos mais abertos

Em um dia de atividades na capital, pontos focais da política de transparência dos dois municípios construíram pontes e renovaram suas esperanças para a construção de governos mais abertos

Mais de 4 horas de estrada separam o centro de São Paulo do município de São Sebastião, no litoral norte do Estado. A distância não foi suficiente para desanimar um grupo de 25 servidores públicos que subiu a serra rumo à sede da Controladoria Geral do Município (CGM), na Prefeitura da capital, na manhã desta terça-feira (22).

Thaís, Sonia, Felipe, Jacqueline e tantas outras figuras. Nomes e rostos que desafiam qualquer estereótipo sobre uma suposta passividade dos servidores na construção de governos mais abertos. Em São Sebastião, são responsáveis pelo Programa Governo Aberto e tornaram-se agentes da transparência e acesso à informação no município.

O programa, que completou o ciclo de um ano no mês de maio, é resultado de uma parceria entre a Agenda Pública, a Prefeitura de São Sebastião e o Instituto Ethos, com o apoio da Queiroz Galvão Construtora. A iniciativa é inédita e tem objetivo é aprimorar a gestão municipal. Mais de 250 servidores já foram envolvidos nas atividades formativas e reuniões de trabalho do programa.

Com o fechamento do primeiro ano de atividades, o encontro na CGM promoveu uma troca de experiência entre os pontos focais da política de transparência das Prefeituras de São Paulo e São Sebastião. Com a visita, o objetivo do grupo era conhecer mais da política de transparência de São Paulo e fortalecer a atuação dos pontos focais de São Sebastião.

Mais do que os aprendizados, desafios e conquistas compartilhados, o encontro marcou a assinatura do Termo de Cooperação entre as Prefeituras de São Sebastião e São Paulo. O Controlador-Geral do Município, Gustavo Ungaro, celebrou o acordo com a assinatura do documento, sob aplausos dos servidores dos dois municípios.

DIA DE APRENDIZADOS

A coordenadora do Programa Governo Aberto na Agenda Pública, Laila Bellix, deu início aos trabalhos do dia de intercâmbio com uma dinâmica lúdica de apresentação entre os pontos focais da política de transparência dos dois municípios. Em seguida, o controlador Gustavo Ungaro apresentou os principais desafios da CGM em sua gestão.

O almoço coletivo no centro de SP teve a presença de convidados da Artigo 19, organização da sociedade civil de direitos humanos que luta pelo direito à informação. Ester Borges, Henrique Góes e Joara Marchezini apresentaram o trabalho da organização, seus principais casos e distribuíram materiais informativos sobre o tema.

No final do dia, em reunião no MobiLab, um Laboratório de Inovação em Mobilidade da Prefeitura de São Paulo, o momento de mais intensa troca: pontos focais da política de transparência em SP se juntaram ao grupo e contaram das diferentes experiências. Da educação às prefeituras regionais, da questão do trânsito à política de saúde, os servidores paulistanos dividiram suas rotinas, desafios e conquistas.

Em uma roda de conversa bastante franca e descontraída, o momento foi de inspiração e identificação. As semelhanças e diferenças nos desafios e rotinas dos pontos focais foi o centro da conversa. Depois do papo, os servidores de São Sebastião pegaram a estrada novamente. Na bagagem? Muito aprendizado, novas referências e a esperança de um governo cada vez mais aberto.