Lançado o Fórum de Desenvolvimento Econômico de Barro Alto

O Fórum de Desenvolvimento Econômico de Barro Alto (GO) foi oficialmente lançado no último dia 17 de março.  O evento aconteceu na Câmara dos Vereadores da Cidade, e contou com a presença do prefeito Luciano Lucena (PSDB), secretários municipais, empresários, representantes das entidades de Barro Alto, lideranças religiosas e representantes dos órgãos estaduais e federais.

O Fórum de Desenvolvimento Econômico tem o objetivo de reunir o Governo Municipal, as empresas, órgãos estaduais e federais, as entidades da sociedade civil e setores religiosos para construir um Plano de Desenvolvimento para o município.  O Fórum foi oficializado por um Decreto do Prefeito de Barro Alto, a Agenda Pública apoia a prefeitura em sua organização; em uma parceria com a Anglo American.

Durante o evento o prefeito destacou a importância de o município delinear a saída planejada da mineração; e que esse Fórum terá um papel fundamental nesse processo. Luciano Lucena disse que não conhece “nenhuma experiência de cidade que a mineração tenha saído e a cidade continuou crescendo e que Barro Alto tinha que se preparar para esse desafio.” Vários vereadores também lembraram o papel decisivo que a Agenda Pública teve na organização do novo órgão, assim com no assessoramento, planejamento e na gestão dos desafios na gestão das políticas públicas de Barro Alto.

Para Gabriel Ribeiro, coordenador de projetos da Agenda Pública o Fórum “será um novo instrumento de planejamento e coordenação para que a cidade decida os rumos que o seu desenvolvimento deve tomar. A saída da mineração do município é um desafio que pode ser enfrentado conjuntamente pelo cidadão, poder público e empresas.

Já Anésia, representante da ACIABA (Associação Comercial, Industrial e Agropecuária de Barro Alto) lembrou que a Agenda Pública tem sido uma importante parceira da associação e que iniciativas como o lançamento do Fórum são fundamentais para dinamizar o comércio da cidade.

Os integrantes do Fórum de Desenvolvimento foram definidos no Decreto 138/2017 que definiu também suas competências e atividades.